A imagem como diferencial competitivo

 

(foto: reprodução internet)

Já sabemos que a maneira de vestir pode revelar muito sobre uma pessoa e, inclusive, influenciar atitudes. Mas quando falamos em imagem você pensa apenas em roupas? Espero que não!

A imagem não se resume a roupas que você ou os outros vestem, ela poderá auxiliar na transmissão e formação de uma mensagem ou conceito ao interlocutor. A roupa pode ser utilizada, em alguns casos, como ponto de partida, mas, não será o ponto de chegada.

Vamos descrever uma situação:

Você terá uma reunião como um novo fornecedor e, logicamente, se preparou com afinco. Mas embora já tenha algumas direções, ainda não conheceu pessoalmente o representante da empresa, não conseguindo traçar um perfil completo do que está por vir. Até esse exato momento você possui uma impressão excelente da imagem projetada!

Ao chegar no local do evento é informado que a reunião não acontecerá porque aquele novo fornecedor esqueceu-se do compromisso e sequer chegou na empresa.

E agora, o que você está pensando sobre a empresa e a pessoa que participaria da reunião? Não é simplesmente uma falta de respeito com você que se preparou para o encontro? É muito mais do que isso! A imagem de descaso, a falta de preparo e a possibilidade (enorme) dessa empresa não cumprir prazos será um receio constante na sua jornada. Neste momento, você não possui a mesma impressão positiva e não sabe ao certo se deve seguir em frente com o negócio.

Não há como ignorar os fatos e nem foi preciso ver como aquela pessoa estava vestida, para formar a sua imagem, bem como a da empresa onde trabalha. O texto descreve uma situação muito comum e evidencia uma falta de gestão da imagem pessoal e corporativa.

Nos dias de hoje os produtos e serviços estão cada vez mais semelhantes, podem ser adaptados e customizados de acordo com a necessidade do cliente. Não é o suficiente ter um dos melhores produtos ou serviços do mercado, as empresas e os profissionais devem criar, planejar, manter e projetar uma imagem sólida.

Em todos os ramos de negócios a imagem projetada é fundamental e o profissional deve esforçar-se para demonstrar (transmitir) a melhor versão de si. Não apenas para ser reconhecido e respeitado, mas por ser visto pelos interlocutores como a imagem e semelhança da empresa a qual representa.

De uma maneira geral, costumamos nos aproximar dos iguais, reproduzimos comportamentos e confiamos naqueles que emitem sinais idênticos ou muito semelhantes aos nossos. Por isso, a imagem deve ser construída, mantida e projetada para gerar confiança em você e no seu interlocutor.

Muitas empresas e profissionais ignoram sua apresentação, comunicação, postura, ética perante seus concorrentes, clientes internos e externos. Como resultado desse despreparo, são obrigados a administrar a queda vertiginosa de negócios.

Se você ainda não utiliza a imagem como um diferencial competitivo, repense a sua estratégia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *