Tag: consultoria de estilo

Meu guarda-roupa corporativo é meu fiel aliado, posso dizer isso 20 anos depois do 1o estágio!!

Qual foi a roupa que usei no minha primeira entrevista de trabalho ou no meu primeiro dia de labuta? Já não me lembro  bem, quase a música do Kid Abelha. Faz tanto tempo…20 anos realmente é  muito tempo,  o suficiente para fazer uma retrospectiva e, a convite da guria , minha amiga chic-chiquérrima , porque não?

Me lembro sim , quando trabalhava como estagiária em um departamento público e chegava com cabelo molhado e gloss,  mais tarde eu soube que aquilo despertou certo frisson e devo ter tido o primeiro insight sobre a importância de pensar na aparência adequada para o ambiente de trabalho. Já como  assistente de compras em uma concessionária turbinada de testosterona eu entrei em uma fase super recatada protegida em um casulo. Uma vez a gerente de marketing comentou que uma tal nova estagiária corria risco de “um homem pular em cima dela “e o complemento do comentário feito não cabe aqui…aquilo me chocou e ao mesmo tempo me fez entender que a sensualidade poderia causar danos à uma carreira. Realmente tenho que admitir que a garota tinha um corpão,  fazia o tipo desinibida  e usava tudo colado no corpo.

Mais tarde em outro emprego vi novamente uma  estagiária linda ser  criticada, dessa vez  injustamente ao meu ver, por usar uma roupa provocante. Notei que  inveja também fazia parte da história. A certa altura, comecei a  fazer faculdade de moda e ia para o escritório careta fotografar os homens com seus ternos saco de batata e aquilo era bem divertido.

Tive minha fase de me sentir feia quando engordei uns quilos e briguei com espelho. Comecei a fazer o caminho de volta quando conheci meu marido em um evento social do trabalho, um churrasco. Eu usava uma calça jeans e uma t-shirt verde da Ralph Lauren e, muito tempo depois, ele me descreveu a roupa que eu usava naquele dia. Sorte que eu não estava tão esculhambada!!

Já beirando os 30 comecei a destoar de advogadas muito arrumadinhas e engenheiras nem tão arrumadas assim, guardando as devidas exceções para as minhas amigas, claro!! De economia e moda enveredei para marketing e curtia misturar blazer daqui com calça de lá e tentando descombinar harmonicamente minha indumentária dentro da sobriedade que os ambientes exigiam.

Em um outro trabalho eu virei consultora de corredor para uma amiga que assumiria uma promoção e entendia que deveria dar um upgrade nos looks do trabalho para compor o novo personagem. Claro que não premeditamos ter uma máscara ou uma carapuça , mas a roupa que você usa simplesmente atesta pelo seu posicionamento no ambiente de trabalho e isso é inegável, doa àqueles que não dão bola ao assunto. Vamos combinar que usar um babuche com meia soquete não passará jamais em pune, ou pleitear uma promoção usando meia branca e sapato social não rola.

orange dress

Minha visão sobre o meu guarda-roupa teve um divisor de águas após a análise cromática que fiz com a Cintia. Outro dia estávamos em um sessão shopper no lançamento da Lutsy (beijo para  Ana Luiza) e a guria  me apontou  um vestido laranja, sóbrio e sofisticado ao mesmo tempo. Jamais teria pensado nesse look para mim, mas quando a ocasião certa chegou eu constatei que a roupa certa tem muuuuito valor. Estreei o look em um coquetel promovido pela  agência onde estou atuando e foi muito legal receber elogios e estar segura na minha própria pele. Até o cliente de uma empresa holandesa sentiu-se “homenagem”, cômico!! Encontrei uma amiga lá usando um tubinho vermelho lindo e nós duas destoávamos dos 50 tons de cinza da mulherada.

Outro dia fui conversar com um senhor cerimonioso em uma reunião importante e pesquei uma camiseta de seda rosinha bebê que achei adequada ao interlocutor.  Elegi a peça principal retrô e o resto veio para dar uma quebrada na sobriedade do look. Enfim, para concluir, dá sim para ter trabalho careta sem se vestir careta, por favor!!!! É só nunca , em tempo algum esquecer o bom senso e jamais ignorar o briefing da ocasião. Roupa sempre será uma ótima ferramenta de trabalho.

_MGL7484-2                                                                       Fernanda Véga, 39 anos, Profissional de Marketing  (foto: Bárbara Lopes)

Me diga com o que você trabalha que eu direi como você deve se vestir

Sim, existe um código de vestimenta para todas ocasiões, por mais absurdo que possa parecer!

Comecei trabalhando muito cedo como modelo, e não precisava escolher o que vestir nas passarelas; os looks vinham montados e esse era um aspecto simples da profissão. Foi no mercado corporativo que precisei aprimorar e aplicar as minhas habilidades perante um armário. Quem nunca experimentou uma mudança de setor, promoção ou troca de empresa? Comigo não foi diferente, depois de alguns anos na área técnica passei a representar uma renomada empresa na área comercial! Em todo lugar importa a imagem que você projeta, mas especialmente na área comercial não se trata apenas se o seu produto é competitivo. O profissional de vendas deve esforçar-se para demonstrar a melhor versão de si!!!

Entendi que eu era a imagem e semelhança da empresa à qual eu representava!

Esta área comercial onde eu atuava exigia uma vestimenta social, deveríamos projetar uma imagem responsável e confiável . Sim, o famigerado terninho fez parte da minha vida durante muito tempo e, como a empresa era muito tradicional, o terninho era utilizado por completo, de preferência preto, já pensou?

Nada contra um terno preto, mas podemos fazer combinações muito mais interessantes desmembrando as peças e adicionando cores, tudo dependerá do ambiente de trabalho…

Depois de pouco tempo na nova função comecei a estabelecer uma relação entre a roupa que eu vestia e a reação dos clientes, não estou falando de terninho da sorte, ou coisas do tipo. Algumas reações eram excelentes, mesmo quando o preço proposto para o negócio era um pouco superior aos demais e algumas vezes, a reação não era tão maravilhosa assim, mesmo com preço competitivo… E sabe o que eu percebi?

Quanto mais semelhante a minha roupa fosse da roupa do cliente, maior as minhas chances de fechar negócio!

Veja a foto abaixo:

AltSão 3 mulheres com estilos de roupas idênticos… No meio temos a editora-chefe da Vogue francesa, Emmanuelle Alt e as outras duas trabalham com ela… A sua assistente Geraldine, de calça branca e a editora de moda  Capucine Safyurtlu.

O ser humano, de maneira geral, é mimético, se aproxima e confia nos iguais. A sua imagem deve gerar confiança não somente em você, mas também no seu interlocutor, ou seja, você deve buscar projetar a mesma imagem que o seu cliente projeta. Depois de entender na prática como essa dinâmica funcionava, passei a me vestir de acordo com o cliente. Faço isso até hoje!

Você pode achar que eu mudo de estilo todos os dias, não é? Na realidade eu não mudo o meu estilo, o que acaba alterando são as composições que faço para os looks que uso – hora mais criativos ou mais românticos, etc – sem perder a minha identidade e o meu jeito.

Isso vale também para a minha consultoria, nela nós iremos construir a melhor imagem em conjunto, alinhando os objetivos, life style e profissão para alcançarmos a melhor versão da cliente. Por isso, me diga com o que trabalha que eu direi como você deve se vestir…

Você também pode ter o estilo de uma parisiense

French(foto: reprodução internet)

Quem já foi para Paris sabe como é interessante sentar num café e, simplesmente, ver a vida passar… Dependendo do bairro que você estiver, a sensação será muito próxima a de percorrer as folhas de uma Vogue gigante e contemplar os modelos passando na sua frente!

Talvez, por este motivo, existam tantos livros que buscam compartilhar as dicas de “como ser uma parisiense”, “ vestir-se como uma parisiense” e assim por diante. Na verdade, elas apresentam um jeito único de não se importar, calculando todos os detalhes.
Pode parecer estranho uma pessoa não se importar e, ao mesmo tempo, calcular cada detalhe, certo? Mas essa é justamente a resposta para a charada! Elas apenas aparentam não se importar com o que vestem… Quem olhar rápido pode acreditar que o look foi montado sem esforço, automaticamente. Garanto que não foi!!!
A parisiense pensa em tudo, TU-DO! Para ela, o bem vestir é uma obrigação e mesmo quando aparecer com jeans, camiseta e um coque alto estará linda… Tenha certeza que ela olhou a composição da roupa e trocou impressões com o espelho diversas vezes.

Caroline2(foto:reprodução internet)

Qual seria então o segredo delas?

Não é bem um segredo, mas a maneira como elas encaram as roupas e o processo de montagem dos looks. Caso fosse necessário escolher um mantra para uma parisiense seria, definitivamente, “menos é mais”…

Se você gosta do estilo delas, confira abaixo algumas dicas:

caroline(foto:reprodução internet)

Brechó: Para elas não existe problema algum comprar nos diversos brechós espalhados por Paris, ainda mais se elas não estiverem com a carteira recheada de euros;
Elas também vendem suas roupas, bolsas e sapatos… Isso garante um dinheiro extra na hora de comprar novas peças para atualizar o closet!

Peças Must Have: Para as parisienses ter um closet atemporal é fundamental e permite atravessar diversas temporadas. As peças tendências entram no armário, mas o investimento nunca é grande porque hoje está na moda e amanhã, no lixo!
Bolsas e sapatos: Existe uma atenção especial nas bolsas e sapatos, sabe o motivo? Se você estiver vestida com roupas simples, porém de qualidade, basta utilizar uma bela bolsa e um bom sapato para parecer atual e bem vestida!

 

Estilo: Elas amam as listras e utilizam de uma maneira moderna. Que tal apostar numa camiseta listrada com uma calça pantalona?

As roupas não devem parecer armaduras, mas devem vestir perfeitamente, ou seja, o caimento perfeito é fundamental para uma figura elegante.

Desça do salto! Você dificilmente verá uma parisiense usando um salto altíssimo, exceto na semana de moda. Elas estão sempre correndo e uma flat é a aliada perfeita para sobreviver no agito diário.

Os óculos de sol é enorme e isso confere um ar chique e elegante no look total.

A paleta de cores das parisienses é neutra, discreta e elegante.

Definitivamente amam a “Camisa Branca” por ser extremamente versátil. Ela fica bem com tudo!

Se você mora num lugar frio, pode apostar no trench coat, ele preenche os 3 requisitos das parisienses: simplicidade , versatilidade e praticidade.

O cabelo é um item importante e deve refletir uma imagem imponente. Aprenda a aperfeiçoar o seu bedhair day. Se o cabelo estiver uma bagunça prenda apenas um lado ou faça um coque milimetricamente bagunçado, capriche no rímel e siga em frente!

Agora que você já sabe como montar o conjunto francês e arrematar com o penteado das parisienses, inspire-se!

Saiba quais são as 2 cores escolhidas pela Pantone para 2016

Pantone                                                                                                                                                                                                               

Uma escolha mais suave na cor para 2016: Pela primeira vez, a mistura de duas cores – Rose Quartz e Serenity são escolhidos como o Pantone Color of the Year.

A Pantone percebeu que os consumidores estavam buscando mais serenidade e bem estar como um “antídoto” para as pressões e stress do dia moderno, as cores acolhedoras e suaves estão se tornando destaque por conseguirem transmitir tranquilidade e segurança. Juntaram-se o Rose Quartz e o Serenity para demonstrar um equilíbrio entre um rosa aconchegante e um azul tranquilo, refletindo conexão e bem estar, bem como uma sensação de ordem e paz.

A combinação predominante de Rose Quartz e Serenity também desafia as percepções tradicionais de associação cor.

Em muitas partes do mundo, estamos experimentando uma mistura de gênero no que se refere à moda, que por sua vez impactado as tendências de cores em todas as outras áreas do design. Esta abordagem mais unilateral de cor está coincidindo com os movimentos sociais em relação à igualdade de gênero e fluidez, maior conforto do consumidor com o uso da cor como uma forma de expressão, uma geração que tem menos preocupação sobre ser estereotipado ou julgado e uma troca aberta de informação digital que abriu nossos olhos para diferentes abordagens para o uso da cor.

 

Combinações para Rose Quartz e Serenity

Seja no material de superfície macia ou dura, a união do Quartzo Rosa e Serenidade traz calma e relaxamento. Apelando em todos os acabamentos, mate, metálico e brilhante, a combinação envolvente junta-se facilmente com outras cores em meio-tom, incluindo verdes e roxos, marrons ricos, e todos os tons de amarelo e rosa. Para tornar a combinação mais glamurosa basta adicionar o prata ou tons quentes brilhantes.

combinations                                                                                                                                                                                                                (Fonte Pantone)

Aproveitem as dicas!!!

Suede para o verão? Sim!!!

Aqui no Brasil o verão é sempre escaldante – melhor nem lembrar – e, contrariando a obviedade dos tecidos leves, o suede ou camurça continuará sendo tendência e dentro do seu armário!

Se você achava que qualquer peça de suede mais parecia coisa de cowboy, vai precisar rever alguns conceitos… A camurça possui característica mais esportiva e está aparecendo em todo tipo de modelagem: vestidos, calças, saias, camisas, camisetas, regatas, jaquetas, coletes…

Qual é a grande aposta para a peça ficar leve nos dias de calor? Além de modelos adequados para o verão, a cor fará a grande diferença!!!

Abaixo separamos três peças que você terá facilidade para usar no nosso verão:
image                                                                                      Pantacourt de suede, duas tendências em uma peça!

 

img-thing                                                                                             Regata de suede, um coringa no armário!

 

BN-GF190_skirts_J_20141230120040                                                                   Saias: use com uma regata de seda ou uma camiseta levinha (podrinha), fica lindo!

 

 

Aproveitamos para montar 3 produções all suede:

Suede

Da esquerda para direita: lazer, happy hour e trabalho. Você pode conferir os créditos das peças no nosso Pinterest.

 

 

Dicas S4Y2:

1) O suede é um tecido mais estruturado e você deverá experimentar todas as peças antes de comprar;

2) Procure sempre equilibrar o seu formato de corpo, por exemplo, se a saia suede apresentar um formato “A”, veja se o seu ombro ficou proporcional no look;

3) Siga o exemplo das francesas – saia curta (acima do joelho) e mini ficam mais elegantes quando utilizadas com sapatos baixos, já as saias abaixo do joelho ficam excelentes com saltos;

4) As peças em suede devem ser lavadas a seco, veja sempre a etiqueta com as instruções;

 

Esperamos que você aproveite as dicas!